quarta-feira, 6 de maio de 2009

PARABÉNS PARA TODAS AS MAMÃES!!!


BEM- VINDO À HOLANDA
por Emily Perl Knisley, 1987

Freqüentemente, sou solicitada a descrever a experiência de dar à luz a uma criança com deficiência - Uma tentativa de ajudar pessoas que não têm com quem compartilhar essa experiência única a entendê-la e imaginar como é vivenciá-la. Seria como... Ter um bebê é como planejar uma fabulosa viagem de férias - para a ITÁLIA! Você compra montes de guias e faz planos maravilhosos! O Coliseu. O Davi de Michelângelo. As gôndolas em Veneza. Você pode até aprender algumas frases em italiano. É tudo muito excitante.Após meses de antecipação, finalmente chega o grande dia! Você arruma suas malas e embarca. Algumas horas depois você aterrissa. O comissário de bordo chega e diz:- BEM VINDO À HOLANDA!- Holanda!?! - Diz você. - O que quer dizer com Holanda!?!? Eu escolhi a Itália! Eu devia ter chegado à Itália. Toda a minha vida eu sonhei em conhecer a Itália!Mas houve uma mudança de plano vôo. Eles aterrissaram na Holanda e é lá que você deve ficar.A coisa mais importante é que eles não te levaram a um lugar horrível, desagradável, cheio de pestilência, fome e doença. É apenas um lugar diferente.Logo, você deve sair e comprar novos guias. Deve aprender uma nova linguagem. E você irá encontrar todo um novo grupo de pessoas que nunca encontrou antes.É apenas um lugar diferente. É mais baixo e menos ensolarado que a Itália. Mas após alguns minutos, você pode respirar fundo e olhar ao redor, começar a notar que a Holanda tem moinhos de vento, tulipas e até Rembrants e Van Goghs.Mas, todos que você conhece estão ocupados indo e vindo da Itália, estão sempre comentando sobre o tempo maravilhoso que passaram lá. E por toda sua vida você dirá: - Sim, era onde eu deveria estar. Era tudo o que eu havia planejado!.E a dor que isso causa nunca, nunca irá embora. Porque a perda desse sonho é uma perda extremamente significativa.Porém, se você passar a sua vida toda remoendo o fato de não ter chegado à Itália, nunca estará livre para apreciar as coisas belas e muito especiais sobre a Holanda.
Fonte: Blog Algodão Doce

14 comentários:

Anônimo disse...

Amei esse texto! Parabéns
Abraços

Patrícia disse...

Nossa, quando li este texto me emocionei muito. Estou agora com os olhos cheios de lágrimas relembrando alguns momentos que passei. Minha filha de 5 anos não tem deficiência, mas um atraso significativo na linguagem. Gostei tanto que irei postar esta mensagem. Ok! Beijos...

Cláudia B. disse...

Por acaso já conhecia o texto, mas sempre que o leio acho-o simplesmente lindo e pode ajudar muita gente a pôr-se um pouco no lugar de quem passa pela situação.
Beijinhos
Salinha dos pandas

Profe Márcia disse...

Maravilhso.
Adoro ler teus maeriais, sempre importantes e carregados de carinho.
Deixei um selinho pra você no meu Espaço da Criança.Beijão

luzdeluma disse...

Jacki, na minha primeira viagem, fiquei completamente perdida!! hahahahaha E depois com o roteiro pronto, ficou tudo mais fácil!!
Eu vim lhe convidar para participar da blogagem coletiva "Em defesa da Infância" que acontece entre os dias 18 a 25 de maio. Você pode escolher o dia em que for melhor para sua postagem! Vamos ajudar a proteger nossas crianças? Beijus

Cristina disse...

Amiga! Que texto lindo, que forma singela de falar num assunto difícil. Difícil sim, pois não é visto de uma forma natural, falado em rodas de amigos com naturalidade e acima de tudo estamos rotulados à ir ao mesmo lugar " ITÁLIA".
Ouvi falar que as crianças escolhem seus pais, e que as crianças especiais tb, só que elas tem uma vantagem, elas escolhem as melhores mães.
Bjs

Peço sua licença p/postar este texto, temos que multiplicar as leitoras.

Paty Longo disse...

Olá Adriana! Passei por aqui pra dizer que teu blog é muito interessante e teus textos muito especiais.Deixei um selinho pra você no meu blog. Passa lá. beijinhos...
Paty

Dany Gonzales disse...

Oiii...crie um Selinho Corrente e estou lhe presenteando com ele...passe no blog quando der e retire o seu (jardimdatiadani.blogspot.com)....
Não esqueça de deixar um recadinho pra mim..
Parabéns pelo trabalho..mil beijos
Dany

Anônimo disse...

Parabéns pelo texto postado! Confesso a você que estou emocionada! Sou defensora numero um da Educação para todos, com sentimento de justiça e equidade!
Um forte abraço,
Fabricia

BLOG TROCANDO EXPERIENCIAS disse...

Parabéns pelo texto postado! Confesso a você que estou emocionada! Sou defensora numero um da Educação para todos, com sentimento de justiça e equidade!
Um forte abraço,
Fabricia

Simone disse...

Jacki, seu texto é genial. Nunca tinha ouvido uma explicação tão linda sobre este tema. É emocionante. Conhecí de perto as emoções de mães especiais, e achei este texto completo. Bjo. Simone

Elaine disse...

Deus te abençoe por sua visão de inclusão. Vivemos em um mundo que o culto a perfeição é supervalorizado. Ao valorizarmos o indivíduo, independente de sua capacidade fisica ou mental, proporcionamos um mundo mais justo.

Parabéns pelo blog e por seu emprnho na causa!!!

Visite meu blo tb e conheça meu trabalho. Não é pedagogico não... é de artesanato, rsrsrs

www.atelierdanane.blogspot.com

Beijusssssssssssssssssssssss

Deborah disse...

Muito interessante a metáfora usada para tratar desse assunto delicado.

Parabéns por divulgar.

Participe do e-group:
edesp@googlegroups.com
Educação Especial

lisa disse...

PARABÉNS!!!
Texto emocionante,cheio de vida e esperança.
faço trabalho com alunos do curso normal,onde desenvolvo oficinas e cursos de inclusão,como trabalhar com as diferenças.e o retorno que tenho é:"achamos que seria algo impossivel, mas percebemos que nada é impossivel.somos capazes e todos diferentes."saem apaixonados pela educação especial e assim vou plantando sementes de uma educação possivel para todos e justa.
Amei esse blog e vou recomendar aos meus alunos.
Elisa